lpdiesel@lopesdiesel.com.br  Av. Jorge Mellen Rezek, 2880  (18) 2103-9700

PORTAL DE NOTÍCIAS

Cuidado com o Excesso de Carga

Maio, 2020

Além de multas e o risco de perder o direito de dirigir, o caminhoneiro precisa lidar com o aumento no consumo de combustível, problemas mecânicos e, até mesmo, a maior chance de sofrer um acidente em função do peso além do limite recomendado.

Os principais problemas e riscos do excesso de carga

Apesar de muitas pessoas acreditarem que terão vantagens ao transportar carga além do limite permitido, a verdade é que os prejuízos podem ser bastante consideráveis. Em diversas ocasiões, não é o motorista do caminhão que tem a intenção de fazer isso, mas a pressão de clientes pode levar bons profissionais a cometerem esse erro, portanto listamos alguns principais argumentos para não aceitar levar carga em excesso!

Multas

Há diversos pontos nas estradas brasileiras em que os caminhoneiros podem ser obrigados a parar para fazer a verificação do peso transportado, conforme a Resolução 258/07 do Contran. Caso seja constatado o excesso de peso, o profissional é obrigado a pagar uma multa de aproximadamente R$ 130,00 e valores adicionais a cada 200 g extras além do limite. Há uma tolerância para até 5% além do peso máximo, mas, ainda assim, isso pode causar outros problemas.

Em caso de haver excesso de dimensão da carga, a multa é mais pesada, já que a infração é considerada grave. O valor é de aproximadamente R$ 200,00, além de retenção do caminhão para regularizar a situação antes de seguir viagem.

Fora a multa, o motorista recebe quatro pontos na sua Carteira Nacional de Habilitação por excesso de peso e cinco pontos em caso de dimensão da carga além do permitido.

Isso pode se tornar um grande transtorno, já que, se o condutor ultrapassar o limite de 20 pontos em um ano, o documento é confiscado pelas autoridades de trânsito. Nesse caso, o caminhoneiro não pode mais trabalhar até recuperar os seus direitos.

Há outro detalhe: é preciso se livrar do peso extra para seguir viagem, o que pode requerer que outro caminhão venha recolher a carga, gerando mais prejuízos ainda.

Problemas na mecânica do caminhão

Mesmo que haja uma tolerância de 5% além do peso máximo permitido, ainda assim, essa pode não ser a melhor estratégia para quem deseja ganhar tempo e levar mais itens em uma só viagem. Isso porque o excesso de carga causa uma série de problemas mecânicos no caminhão. Entre eles, destacam-se:

maior desgaste de pneus, pastilhas de freio, coxins e amortecedores; problemas na transmissão e no chassi; diminuição da vida útil de correias, cilindros do motor, eixos e suspensão.

Comprometimento das estradas e do meio ambiente

Todos querem ter boas estradas para rodar com tranquilidade, certo? Então, cada um deve fazer a sua parte para que as rodovias brasileiras sejam ambientes seguros para motoristas profissionais e famílias que viajam pelo Brasil. Ao transportar cargas em excesso, o desgaste das estradas se torna muito grande, provocando o aparecimento de buracos e outros problemas de desnível nas pistas.

Além disso, o consumo de combustível também aumenta de forma significativa, o que causa não apenas prejuízo para o motorista, mas ainda provoca problemas ambientais. A maior queima de combustível emite grande quantidade de poluentes. Isso ainda traz problemas de saúde: estima-se que a exposição contínua a esses gases seja equivalente a fumar três cigarros por dia.

Aumento do consumo de combustível

Como mencionamos no item anterior, o consumo de combustível aumenta, o que é um problema considerável, já que, além da questão ambiental, impacta a lucratividade do motorista.

É difícil dizer, exatamente, em quanto esse gasto pode aumentar, pois as variáveis são muito grandes — o quanto há de excesso de carga, as condições da estrada, a velocidade em que o motorista dirige, o fato de o trânsito estar lento (exigindo mais freadas e acelerações), entre outros fatores.

Risco de tombamento

Um dos maiores problemas de carregar cargas em excesso e que pode afetar o motorista em curto prazo é o risco de tombamento. Lembre-se que o caminhão não foi feito para carregar mais peso do que a sua capacidade, e também que as estradas foram feitas para suportar um limite, que é informado pelas autoridades de trânsito.

A partir do momento em que essas barreiras são desrespeitadas, uma série de riscos surgem, inclusive de o caminhão tombar pelo excesso de peso. Especialmente em pontos críticos, como curvas e pontes, além de situações como a ultrapassagem feita em alta velocidade, as chances de o veículo não suportar o peso e um acidente ocorrer são bastante grandes. Por que correr esse risco?

As formas de fazer o controle de carga do caminhão

O peso deve ser distribuído no caminhão de forma similar em cada eixo. Não adianta ter uma parte sobrecarregada e outra com praticamente nenhum item, pois haverá desequilíbrio — o que trará prejuízos para as estradas e risco de tombamento, mesmo que o peso total não seja ultrapassado.

Antes de pegar a estrada, é importante também que o motorista conheça suas características. Caso nunca tenha rodado no trajeto, uma dica é se informar com colegas e autoridades de trânsito ou, ainda, fazer uma busca na internet.

Trechos que contam com grande quantidade de curvas, por exemplo, exigem que as cargas sejam transportadas com ainda mais cuidado, para evitar que se movam durante a viagem. Além de causar danos aos produtos, isso pode tirar a atenção do motorista e provocar um acidente.

© 2019 Lopes Diesel. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Wise Monkeys®